Pesquisar
Close this search box.

Steve Harwell: vocalista do Smash Mouth que morreu aos 56 anos

Steve Harwell

Steve Harwell foi o vocalista e fundador do Smash Mouth, uma das bandas mais populares dos anos 90 e 2000, com hits como “All Star” e “I’m a Believer”. Harwell morreu nesta segunda-feira (4), aos 56 anos, em decorrência de uma insuficiência hepática em estágio terminal. Neste artigo, relembraremos a trajetória de Steve Harwell, desde o seu início no rap até o seu sucesso mundial com o Smash Mouth.

Do rap ao rock

Steve Harwell nasceu em 1967, em Santa Clara, na Califórnia. Ele começou sua carreira musical como rapper, integrando o grupo F.O.S., que chegou a abrir shows para artistas como Ice-T e Too Short. No entanto, Harwell decidiu mudar de estilo musical após conhecer o guitarrista Greg Camp, que tinha influências do ska, do reggae e do rock.

Em 1994, Harwell e Camp formaram o Smash Mouth, com o baixista Paul De Lisle e o baterista Kevin Coleman. A banda misturava elementos de vários gêneros musicais, criando um som divertido, dançante e irreverente.

O sucesso de “All Star”

O primeiro álbum do Smash Mouth, “Fush Yu Mang”, lançado em 1997 e teve como destaque a música “Walkin’ on the Sun”, que alcançou o terceiro lugar na parada da Billboard. A banda fez uma versão de “Why Can’t We Be Friends?”, da banda War, usada no filme “Meu Amigo Enzo”.

O segundo álbum, “Astro Lounge”, lançado em 1999 e foi o maior sucesso da carreira do Smash Mouth. O disco vendeu mais de três milhões de cópias nos Estados Unidos e recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor apresentação Pop por um Duo ou Grupo com Vocal. A música “All Star” se tornou um fenômeno mundial, sendo usada em filmes como “Shrek”, “Rat Race” e “Mistério no Mediterrâneo”. A banda fez uma versão de “I’m a Believer”, dos Monkees, usada na trilha sonora de “Shrek”.

Os altos e baixos de Steve Harwell

Após o sucesso de “Astro Lounge”, o Smash Mouth lançou mais cinco álbuns: “Smash Mouth” (2001), “Get the Picture?” (2003), “Summer Girl” (2006), “Magic” (2012) e “Rise and Shine” (2020). No entanto, nenhum desses discos conseguiu repetir o êxito dos dois primeiros. A banda também passou por várias mudanças de formação, com a saída e a volta de Greg Camp e a entrada e a saída de vários bateristas.

Acima de tudo, o Smash Mouth continuou fazendo shows pelo mundo, mas também enfrentou algumas polêmicas. Em 2015, Steve Harwell xingou o público que jogava pão no palco durante um festival em Colorado. Em 2021, Harwell se envolveu em outra confusão ao se apresentar sem máscara em um evento com aglomeração em Dakota do Sul. Na ocasião, ele disse que o público era uma “lenda” por estar ali durante a pandemia.

A despedida de Steve Harwell

Em agosto de 2021, Steve Harwell anunciou que iria se aposentar do Smash Mouth por motivos de saúde física e mental. A princípio, ele revelou sofrer de cardiomiopatia, uma doença que afeta o músculo cardíaco, e que tinha dificuldades para respirar e cantar. Ele também disse estar passando por um tratamento para superar o alcoolismo.

Sobretudo, em setembro de 2021, foi divulgado que Steve Harwell estava com insuficiência hepática em estágio terminal e que tinha poucos dias de vida. Ele estava recebendo cuidados paliativos em casa, cercado pela família e pelos amigos. Ele morreu no dia 4 de setembro, aos 56 anos.

Antes de tudo, o empresário do Smash Mouth, Robert Hayes, divulgou um comunicado lamentando a morte de Harwell e elogiando o seu legado. Steve Harwell foi um verdadeiro original americano. Um personagem maior que a vida que disparou pelo céu como um foguete romano. Ele conseguiu o objetivo quase impossível com uma experiência musical muito limitada torna suas realizações ainda mais notáveis.

Acima de tudo, o Smash Mouth segue na ativa com outro vocalista, Zach Goode, sem nenhum membro da formação original. A banda prestou uma homenagem a Harwell em suas redes sociais, dizendo que ele era “um irmão, um amigo, um líder e um ícone”. A banda também agradeceu aos fãs pelo apoio e pediu respeito à privacidade da família de Harwell.

Você também pode gostar:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.